Nick Waterhouse – Holly

Já havia comentado sobre Nick Waterhouse por aqui, quando este lançou seu álbum Time’s All Gone, em 2012. Dois anos depois, e pela mesma gravadora (Innovative Leisure Records) ), Nick Waterhouse lança Holly, com 10 novos títulos em CD e LP.

 

Nick-Waterhouse_2014_Holly-Innovative-Leisure-IL2017-1024x1024

Impressão minha, ou temos aqui mais um artista que se entregou ao flok?!

Takuya Kuroda – Rising Son

Dia 18 de fevereiro, o trompetista e compositor  Takuya Kuroda, conhecido por participar da banda de José James, estreou na  Blue Note com seu primeiro álbum, Rising Son, produzido por José James.

TakuyaKuroda

“No one sounds like Takuya. His tone, warmth and most of all his storytelling have inspired me for years. His writing is soulful, modern, and effortlessly bridges the gap between jazz and soul, and between history and tomorrow.” - José James

Vale o play!

Dj Moar – Jazz Soul Scent

djmoar

 

O álbum Jazz Soul Scente não é o primeiro trabalho de Jérôme Moar. Depois deGroovology (2009), e do recente Ultimate Disco Breaks, Jazz Soul Scente, lançado em 15 de novembro de 2013 pela Trad Vibe Records, mantém o nível de excelência (em todas as faixas) e conquista logo no primeiro play.

 

É hip-hop, é jazz, é nu-soul, é funk, é deep house… e é incrível!

…de volta ao blog!

Já fazem sete meses que não publico nada por aqui… Nesse tempo muita coisa aconteceu, mas vamos ao que interessa:

Novas bandas, novos álbuns, novas músicas…

Vou começar com o Robert Glasper (nunca falei dele por aqui, e isso pode ser considerado um pecado). Mas continuando…

Robert Glasper é pianista e produtor, seu álbum Black Radio (2012) ganhou um Grammy, o de Melhor Álbum R&B. No dia 29 de outubro deste ano, o pianista lançou o segundo volume da série Black Radio pela Blue Note Records. O single Calls faz parte desse último trabalho, e conta com a participação de Jill Scott.

Seguimos com um remix do SMOOVE (já falei dele por aqui).

Acho que você, assim como eu, não aguenta mais escutar Get Lucky (o hit do Daft Punk). Mas esse remix do SMOOVE, feito a partir do cover do  George Barnett, vale o play!

No dia 25 de junho, Booker T. Jones lançou seu décimo álbum intitulado Sound The Alarm. Este novo trabalho contou com a participação de grandes artistas do blues, soul e R&B, como Anthony HamiltonEstelleKori WithersGary Clark Jr. e Mayer Hawthorne. Vale o play!

Em setembro, passando pelo site da  First Word Records, descobri a  Riot Jazz Brass Band e seu LP Sousamaphone.

Dedico aos fãs do funk ( e seus metais):

rjbb-sousamaphone

Agora, aos fãs do latin-jazz, apresento o Bahama Soul Club, projeto do alemão, Oliver Belz.

Rhythm Is What Makes Jazz foi o primeiro álbum lançado pelo Bahama Soul Club, em 2008, seguido por Bossa Nova Just Smells Funky, em 2010, e versões remixadas lançadas em 2011.

The Cuban Tapes, o quarto trabalho do grupo, conta com a participação das vocalistas cubanas  Telmary, Danay Suarez e Arema Arega (esse trio trabalhou no projeto Havana Cultura, do Gilles Peterson), além de grandes artistas como Bessie Smith, Spanky Wilson e Ruthie Foster. Um dos meus achados favoritos de 2013!

Agora, já do finalzinho do ano, o beatmaker Mr. Moods disponibilizou o álbum Smokin’ Jazz. Vale (muito) o play!

A francesa Roméro groove band lançou seu primeiro álbum em 2013. Blue hip funkzz hop saiu pela Vivier Prod, e como o nome já diz, nele encontramos uma mistura de blues, jazz, funk e hip-hop. Um álbum 95% instrumental, com alguns samples vocais estrategicamente bem colocados.

Gostou?! Dá pra comprar o álbum aqui!

Essas foram só algumas das novidades que rolaram em 2013. Também teve Major Lazer, Justin Timberlake, MIA, Janelle Monáe, Beyoncé, Disclosure… e mais um monte.